Suiniculturas

Suiniculturas

 

Projetos de Distribuição de Alimentação Líquida para Suiniculturas

Num sistema de distribuição de alimentação líquida, um composto nutritivo e viscoso é bombeado através de dutos fechados de um central de mistura até os cochos dos animais.

O composto nutritivo pode ser uma mistura de água, levedura de cerveja e ração seca.

Os sistemas de distribuição de alimentação líquida para suinicultura são setorizados. Podem ser automatizados ou funcionar manualmente. Têm níveis baixos de uso de água e de consumo de energia elétrica.

As bombas centrífugas geralmente dão lugar às bombas helicoidais por causa da viscosidade da substância recalcada.

Sistemas de distribuição de alimentação líquida, como os encontrados na região de Itú (SP), atingem altos níveis de produção de suínos com baixos custos de mão de obra.

 

Iniciando Projetos de Distribuição de Alimentação Líquida para Suiniculturas

Algumas questões básicas relacionadas à viabilidade do projeto devem ser abordadas antes de começar a dimensionar o sistema de distribuição de alimentação líquida para suínos.

Análise do balanço hídrico do empreendimento revela se a quantidade de água necessária é coberta pelos recursos hídricos disponíveis. Estes recursos podem ser livres de outorga, já outorgados ou outorgáveis. São considerados poços, lagos, mananciais e represas.

Os telhados das construções que abrigam as baias servem para captar água da chuva que pode ser canalizada e armazenada em reservatórios para o posterior uso na mistura do alimento líquido.

A qualidade da água captada deve ser adequada para o consumo animal. O efluente gerado pelo empreendimento e devolvido ao meio ambiente precisa atender às normas estabelecidas pelas leis de outorga. Tratamento nem sempre é uma opção devido aos custos que podem inviabilizar o projeto antes de começar.

A levedura é um subproduto da fabricação de cerveja e pode ser obtida de graça. O custo desta substância é definido pelo transporte da cervejaria até o local do seu uso.

 

Elaborando o Projeto de Distribuição de Alimentação Líquida para Suiniculturas

Não havendo fatores que inviabilizam a realização do projeto de distribuição de alimentação líquida para suinicultura, são coletadas no local da futura obra informações sobre 12 assuntos importantes:

1) Construções
2) Topografia
3) Pontos de captação d’ água
4) Pontos de captação de energia
5) Ocupação das baias
6) Composição alimentação líquida
7) Trajeto sistema distribuição
8) Setorização
9) Automação
10) Instalação
11) Operação
12) Manutenção

O sistema de distribuição, elaborado após processamento das informações acima, pode ser apresentado num orçamento descritivo ou num projeto executivo que revela o sistema em todos os seus detalhes técnicos e financeiros, este já com valor preestabelecido.

Na elaboração do projeto visamos o perfeito funcionamento hidráulico e elétrico dentro dos parâmetros de otimização da produção. Nisto, sempre procuramos minimizar a soma dos custos fixos (materiais, instalação, construção) e dos custos variáveis (energia, manutenção, operação) perante a vida contábil do sistema.

 

Implantação e Manutenção do Projeto de Distribuição de Alimentação Líquida para Suiniculturas

A instalação do sistema deve ser executada por mão de obra qualificada. O papel da nossa equipe se resume em fornecer e gerenciar montadores e administrar o fluxo de materiais.

Se o cliente deseja reduzir custos em relação a deslocamento, alimentação e estadia, existe a opção de executar parte do sistema utilizando mão de obra local. Neste caso, a equipe da PRO-DUTO Irrigação se encarrega de ensinar o que for necessário para garantir a qualidade da instalação. Ao mesmo tempo a PRO-DUTO Irrigação acompanha o progresso dos trabalhos.

A manutenção do sistema fica mais eficiente e econômica em projetos instalados com a ajuda de mão de obra local, pois contam com um plantão permanente de pessoas que conhecem o sistema a fundo e dominam as técnicas apropriadas para contornar os problemas mais simples.

Em destaque os seguintes materiais utilizados em projetos de distribuição de alimentação líquida para suínos: mangueira flexível Himaflex, tubos & conexões CPVC Tigre, conjunto moto-bomba helicoidal Netzsch, válvula de alívio Genebre, pressostato Danfoss, cabos e fios Nortel, inversor de frequência Siemens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X